Page images
PDF
EPUB

2.

quer a seu credito pela parte que lhe pertencer e pela parte que pertencer cada uma das Administrações interessadas, si as houver, nas taxas de transporte (encommendas somente) e nas porcentagens recebidas pola Administração expedidora, quer a seu debito pela parte que pertencer ás Administrações intermediarias, em caso de reexpedição ou de refugo, nos premios postaes e despezas de verificação a receber dos destinatarios ou dos remettentes.

As contas D serão em seguida recapituladas pela referida Administração em uma conta, conforme ao modelo E igualmente annexo ao presente Regulamento.

3.-Essa conta, acompanhada das contas parciaes, das facturas e dos boletins de verificação, quando os haja, que a ella se referirem, será submettida ao exame da Administração correspondente, no correr do mez seguinte á quelle a que a mesma conta se referir.

O resultado desse exame será communicado á Administração que organisou a conta mensal, no prazo de um mez, o mais tardar, a partir da data do recebimento da dita conta.

4. -As contas mensaes depois de terem sido verificadas e acceitas de parte a parte serão resumidas em uma conta geral annual pela Administração credora, salvo outro accordo estabelecido pelas Administrações interessadas.

A conta annual deverá ser organisada o remettida á Administração correspondente, o mais tardar, no correr da primeira metade do terceiro mez do anno seguinte ao da mesma conta, e esta ultima Administração deverá devolvel-a, acceita ou com observações, no prazo maximo de um mez depois de recebida.

5.-Salvo outro ajuste entre as Administrações interessadas, o pagamento do saldo resultante da conta annual deverá ser effectuado sem despezas para a Administração credora, o mais tardar um mez depois que a referida conta tenha sido contradictoriamente liquidada.

XV

1.- As Administrações remetterão umas as outras, por intermedio da Secretaria Internacional e tres mezes, pelo menos, antes de entrar em execução o accordo, o seguinte :

1°, a tabella das porcentagens applicaveis em seu serviço ás cartas e encommendas com valor declarado para cada um dos paizes adherentes, de conformidade com o art. 5 do accordo e art. I do presente Regulamento ;

2°, o fic-simile do carimbo especial, quando o haja, usado oin seu serviço para os valores declarados ;

3o, o limite maximo admittido para os valores declarados pela applicação do art. 1o do accordo.

2.-Qualquer moliticição feita ulteriormente com relação a qualquer dos tres pontos acima mencionados deverá ser, som demora, notificada do mesmo modo,

XVI

1. – No intervallo que decorrer entre as reuniões previstas no art. 25 da Convenção principal, qualquer Administração dos Correios de um paiz da União terá o direito de dirigir as outras Administrações adherentes, por intermedio da Secretaria Iaternacional, propostas para a modificação ou interpretação do presente Regulamento.

2. Toda a proposta será sujeita ao processo determinado pelo art. XLI do Regulamento da Convenção Principal.

3. Para se tornarem executorias, as propostas deverão reunir:

1.Unanimidade de votos, si se tratar da addição de novas disposições ou da modificação das disposições do presente artigo ou do art. XVII ;

2.o Dous terços dos votos, si se tratar da modificação dos arts. II, III, VI, VII, VIII, IX, XI e XIIl ;

3.o Simples maioria absoluta, se tratar da modificação dos outros artigos ou da interpretação das diversas disposições do preseute Regulamento, salvo o caso de litigio, previsto no art.23 da Convenção Principal.

4. As resoluções que forem tomadas serão sanccionadas por uma simples notificação da Secretaria Internacional a todas as Administrações interessadas.

5.-Qualquer modificação ou resolução adoptada só será executoria tres mezes, pelo menos, depois da sua notificação.

XVII

O presente Regulamento terà execução a contar do dia em que for posto em vigor o Accordo. Terá a mesma duração que esse Accordo, de commum harmonia entre as partes interessadas.

Feito em Washington, aos 15 de junho de 1897.

Pela Allemanha e protecto- Pela Republica Argentina: rados allemães:

M. GARCIA MÉROU.
FRITSCH.

Pela Austria:
NEUMANN.

DR. NEUBAUER.
Pela Republica Maior da HABBERGER.
America Central:

STIBRAL.
N. BOLET PERAZA.

Pela Republica da Liberia: Pela Belgica:

CHAS HALL ADAMS.
LICHTERVELDE.

Pelo Luxemburgo:
STERPIN.

Pelo SR. HAVELAAR :
A. LAMBIN.

VAN DER VEEN:
Pela Bosnia e Herzegovina: Pela Noruega :
DR. KAMLER.

THB. HEYERDHAL.
Pello Brazil :

Pela Bulgaria :
A. FONTOURA XAVIER.

V. STOYANG VITCH.

Pelo Chile:

R. L. IRARRAZAVAL. Pela Dinamarca e Colonias di. namarquezas:

C. SVENDSEN.
Pela Republica Dominicana :

Pelo Egypto:

Pela Hespanha:

ADOLFO ROZABAL

CARLO FLOREZ. Pela França:

ANSAULT.

Pelos Paizes Baixos :
Pelo Sr. HAVELAAR.

VAN DER VEEN.

VAN DER VEEN. Por Portugal e Colonias porguezas:

SANTO THYRSO. Pela Roumania :

R. PREDA.

C. CHIRA. Pela Russia:

SEVASTIANOF. Pela Servia :

PIERRE DE SZALAY,

G. DE HENNYEY. Pela Suecia:

F. H. SCHLYTERN.
Pela Suissa:

J. B. PIODA.
A. STAGER.

C. DELESSERT.
Pela Regencia de Tunis:

THIEBAUT.
Pola Turquia :

MOUSTAPHA.
A. FAHRI.

Pelas Colonias francezas:

ED. DALMAS. Pela Hungria:

PIERRE DE SZALAY.

G. DE HENNYEY,
Pela Italia:

E. CHIARADIA.
G. C. VINCI.
E. DELMATI.

ANNEXOS

« PreviousContinue »